gordura hidrogenada

Gordura hidrogenada: Recomendado ou não? Saiba como usar com salgados

Muitos alimentos como biscoitos, bolos, gelados light, margarinas, batatas fritas de pacote e das cadeias de fast-food, requeijão cremoso, leite achocolatado, chocolates, pães de massa doce, levam gordura hidrogenada em sua composição. 

A gordura hidrogenada, mais conhecida como gordura trans, é amaldiçoada pelos médicos e muito usada na indústria da alimentação. Por que isso acontece? É o que vamos abordar nesse artigo. 

O que é gordura hidrogenada? 

gordura hidrogenada salgados

Uma das principais diferenças entre óleos e gorduras é que óleos são líquidos e gorduras são sólidas em temperatura ambiente.

A indústria dos alimentos processa a hidrogenação dos óleos, transformando-os em gorduras, para aumentar a validade dos produtos, auxiliar na forma e textura dos alimentos, sendo mais fácil de ser transportada após esse processo.

Além de reduzir os custos de produção, a gordura hidrogenada não precisa de um ambiente específico para ser estocada e armazenada.

VEJA TAMBÉM:  Massa perfeita para pastel assado: Como fazer

A gordura trans é obtida quando óleos vegetais são submetidos à pressão com gás hidrogênio sob temperatura entre 100 e 200°C durante bastante tempo na presença de um catalisador, tornando-os gordura sólida. 

Para a indústria alimentar, esse processo é interessante porque aumenta a consistência do óleo, que fica parecendo uma manteiga (vira margarina!), e a sua vida útil. Porém, é muito prejudicial à nossa saúde apesar de deixar os alimentos mais gostosos e crocantes. 


E mesmo assim a gordura é utilizada na gastronomia?

Sim. Na verdade, são muitos os usos dela. Vejamos: 

– É muito utilizada nos restaurantes para fritar os alimentos, pois o seu ponto de fumaça é alto, demorando para queimar, mesmo submetida a altas temperaturas, diferente do azeite de oliva e da manteiga, por exemplo. 

– A gordura trans não deixa sabor residual nos alimentos fritos. Em uma fritadeira elétrica com  temperatura controlada e estável, se você fritar uma batata o resultado será sempre uma batata frita sequinha sem  gosto nenhum do óleo. 

– Salgadinhos e bolachas doces tem seu prazo de validade aumentado com a gordura trans para ficar bastante tempo nas prateleiras de supermercado. 

– A gordura hidrogenada atua como um conservante fazendo com que os produtos necessitem de uma menor necessidade de refrigeração, ao contrário das gorduras de origem animal que tendem a oxidar e ficar com aquele gosto e aroma rançoso após determinado tempo. 

– Na confeitaria, a gordura trans confere uma textura mais macia e leve a determinadas receitas, com os biscoitos crescendo mais e ficando mais macios, ao contrário da manteiga, que deixa os biscoitos mais baixinhos e crocantes. Tudo depende daquilo que você deseja. Claro que um biscoito com manteiga é mais gostoso, já que a gordura hidrogenada não acrescenta sabor algum, mas também tem custo mais alto. 

-No caso de coberturas, onde se usa muito a gordura hidrogenada, os corantes adicionados terão uma cor mais próxima do desejado porque a sua cor é branca e não amarela como a manteiga. 

– O mesmo se dá em relação aos aromatizantes adicionados à alguma cobertura feita com gordura trans, em que o sabor da gordura não vai interferir no seu sabor. 

– O bolo com cobertura hidrogenada não precisa ir à geladeira para ficar estável enquanto o bolo com manteiga precisa levar um tempo para amaciar a manteiga antes de comer depois que tira da geladeira. 

– A gordura hidrogenada é acrescentada na massa dos sorvetes para ela ficar mais estável e derreter mais devagar enquanto você consome.


Consequências da gordura trans na saúde humana

A gordura hidrogenada contribui para o aumento do colesterol LDL, para o espessamento das artérias, causando problemas cardiovasculares, e para o aumento da probabilidade de desenvolver obesidade, diabetes, cancro, hipertensão arterial, esteatose hepática. 

Para os desportistas, a gordura trans é ainda mais prejudicial, chegando a ser letal. Ao se acumular nas veias e artérias, a gordura impede-as de se dilatarem durante a atividade física, quando há um aumento do fluxo sanguíneo.

VEJA TAMBÉM: Salgados para festa infantil: o que não pode faltar

Muitos cientistas culpam a gordura hidrogenada pelos muitos ataques cardíacos que jovens atletas de saúde invejável sofreram nos últimos anos.  Se esse artigo foi útil para você, partilhe com seus amigos e familiares. Não se esqueça de curtir e deixar o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *